Início          Edição atual          Edições anteriores          Blog          Corpo editorial          Normas para publicação          Quem somos?          Contato         

 

Maiakóvski

Poema avulso de Cláudia Barral

Uma vez, entrei no quarto do poeta.
Aqui dormiu um homem, pensei.
Aqui viveu um homem.
Aqui morreu um homem.
Aqui matou-se um homem.

Um grande homem.
“Todos os homens são do mesmo tamanho”,
Me disse, sorrindo, o fantasma do poeta.

É a vida, essa que nos mata?
“É”, ele me respondeu,
“A vida nos mata”.

E ninguém sabe de quem era o dedo no gatilho.

 

 

 

Outono 2016 / Poesia com gente dentro

Cláudia Barral

Nascida em Salvador e radicada em São Paulo, Cláudia Barral é escritora e psicanalista. Cláudia atua em diversos campos da produção literária, como dramaturga, roteirista e poetisa. Na sua produção em dramaturgia destacam- se "O Cego e o Louco" (Prêmio Copene 2000, com versão roteirizada para a TV Cultura em 2007), "Cordel do Amor sem Fim" (Prêmio Funarte 2004, Indicação ao Prêmio FITA 2013), “Hotel Jasmim” (Prêmio Dramaturgia Feminina Heleny Guariba, 2014). Dentre suas publicações, destacam-se:

Primavera em Vão. São Paulo: Penalux, 2015.

O Coração da Baleia. Salvador: P55 Edições, 2011.

Poesia Sempre. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2009. n. 29

 

   

Raimundo • Nova literatura brasileira

Quem somos? A Raimundo abre as portas para novos autores e atores da literatura brasileira, entre contistas, poetas, tradutores e ensaístas. Criada em 2014 com proposta de ser uma revista de edição trimestral, pretende acolher obras que pouco encontraram abrigo nos ainda apertados espaços do mundo editorial brasileiro.

A revista

Edições anteriores

Blog

Corpo editorial

Nossos artistas

Autores (breve)

Colabore com a Raimundo

Normas para publicação

Contato