Início          Edição atual          Edições anteriores          Blog          Corpo editorial          Normas para publicação          Quem somos?          Contato         

 

Sentidos

Poema avulso de Tatiane Silva Santos

 

Como voltar para esta casa se só restam os escombros?
A porta está escancarada e todos entraram
Pessoas perdidas golpearam os vidros
raivosos porque já não haviam os móveis
Somente eles e agora as paredes inertes
Os meninos entraram
Alguns correram após os cortes
Certos casais não se importaram com a poeira
E encheram os corpos de cacos ao se entrelaçarem pelo chão frio
Alguns cachorros farejaram certa nostalgia
Entraram grilos, sapos, aranhas tecendo o tempo
Telhas no chão
amedrontadas
Plantas daninhas por toda a parte
Plantas fortes por entre os cacos
Como voltar para casa depois de tantas invasões?
Entraram pelas portas
Pela janela
E por uma fenda na parede
Entraram e fumaram
Entraram e treparam
Entraram e brocharam
Entraram e cuspiram
Entraram e ficaram
os sentimentos descascados nas paredes

Se talvez eu entrar
Como conseguirei dormir com os raios do sol penetrando pela noite?
Como conseguirei dormir sem passar as chaves nas portas inexistentes?
Se voltar para esta casa as raízes daquelas plantas rasteiras irão me cobrir enquanto durmo
E de manhã quando quiser sair para comprar pão ou pensar nos erros
Tropeçarei entre os cacos
E não saberei sair
Dentre tantas portas escancaradas ficarei lá dentro sem saber escolher
E quando um bêbado entrar
Não me distinguirá entre os escombros
Mas estarei ali sentindo
A ruína da casa
E meu pensamento será poeira
E talvez me arrependerei de ter entrado novamente...

Como voltar para casa quando sei que ela já não serve?
Como voltar se não há armários para guardar todos os meus desejos?
Como voltar quando a chuva molha os ossos
E não há gatos no telhado
Somente reflexos de gritos na minha mente?

Como voltar para esta casa quando o tempo destrói a alma e a transfigura em uma ideia de abrigo?

 

 

 

 

Outono 2017 / Não Temos Tempo de Temer a Morte

Tatiane Silva Santos

Tatiane nasceu em Jundiaí-SP. Estudou Letras e fez mestrado em Literatura Hispano-Americana na Universidade de São Paulo. Hoje vive em Alto Araguaia-MT, onde é professora de língua espanhola na Universidade do Estado de Mato Grosso. Trabalha desde 2009 com projetos de incentivo à leitura na educação básica e publica seus textos no blog Ladrilhos: www.meusladrilhos.blogspot.com

 

 

 

 

 

 

 

 

   

Raimundo • Nova literatura brasileira

Quem somos? A Raimundo abre as portas para novos autores e atores da literatura brasileira, entre contistas, poetas, tradutores e ensaístas. Criada em 2014 com proposta de ser uma revista de edição trimestral, pretende acolher obras que pouco encontraram abrigo nos ainda apertados espaços do mundo editorial brasileiro.

A revista

Edições anteriores

Blog

Corpo editorial

Nossos artistas

Autores (breve)

Colabore com a Raimundo

Normas para publicação

Contato